04ago

É possível aumentar a produção de leite materno com a alimentação?

Como aumentar a produção de leite? Quais os alimentos recomendados na amamentação?

Se você está passando (ou já passou) pela amamentação, é bem provável que já tenha pesquisado isso em algum local.

Convidei minha nutróloga, Dra. Isabela David (a mesma do post anterior) pra falar sobre a alimentação da mãe durante a o aleitamento materno. Então o post continua com as palavras ela, claro!

Como aumentar produção de leite materno

***

O primeiro critério da escolha dos alimentos é lembrar que “nem todo alimento saudável, é saudável para você”. O segundo é a variedade alimentar: varie bastante.

No consultório, aplico um índice de variedade alimentar. Quanto aos alimentos considerados “galactagogos”, ou seja, que aumentam a produção de leite, existe muita controvérsia sobre isso. Sou superfã de um mingauzinho de aveia (com ou sem gluten) com morangos e mirtilos no desjejum! É a minha opção favorita! São citados, além da aveia:

–       Canjica

–       Gengibre

–       Macadâmia

–       Amêndoas

–       Gergelim preto

–       Sementes de algodão

–       Mamão verde

–       Alho 

–     Cominho 

–       ervas como fenogrego (Trigonella foenum-graecum), cardo mariano (Silybum marianum) e galega (Gallega officinallis), mas existem algumas restrições no seu uso (é preciso individualizar a prescrição).

Um pouco de intuição geralmente funciona também! (rs) 

Sempre acrescente as folhas verdes escuras, os frutos cítricos, cenouras, leguminosas (como o grão de bico e a lentilha), peixes, ovos, óleo de côco, azeite de olive extravirgem, entre tantas opções alimentares que temos disponíveis! A Weleda, uma empresa que respeito bastante, que segue uma linha antroposófica, tem um produto muito bom, chamado Chá Misto da Mamãe. Existem medicamentos que também aumentam a produção de leite, mas isso deve ser visto apenas com o seu médico, caso seja necessário.

Sobre os líquidos: Muita água. Sem sombra de dúvida, a água mineral e a água de côco são certamente as melhores opções. Um pouco dos sucos naturais de frutas também podem ser usados, mas recomendamos sempre cuidado com a questão calórica e de índice glicêmico. Lembramos que a cafeína pode passar para o leite e agitar o bebê. Cuidado com refrigerantes, cafés e chás ricos em cafeína, como o chá preto e chá verde. Não recomendo a ingestão de álcool durante a amamentação, embora a cerveja preta seja descrita como boa para a produção de leite. Talvez em um frango assado na cerveja! rs..

Também sou a favor da suplementação durante a amamentação (claro, que com acompanhamento médico!).

Em primeiro lugar, o DHA, ou ácido docohexaenoico. Uma gordura muito importante para o desenvolvimento neurocognitivo e visual do bebê. Na realidade, deve-se começar a ingerir pelo menos a partir da segunda metade da gestação. Mas uma fórmula vitamínico-mineral de “amplo espectro” também é muito importante. Isto significa conter a maioria dos nutrientes essenciais (vitaminas A, K, D, E, C, complexo B, cálcio, magnésio, zinco, cromo, manganês, molibdênio, ferro, selênio, entre outros) importantes para a saúde da mãe (a composição do leite materno não muda), para que ela possa manter a amamentação durante, pelo menos, os 6 meses recomendados, desfrutando desta oportunidade tão maravilhosa na vida da mulher! Sistematizar a oferta dos nutrientes através das cápsulas é muito importante!

Cuide-se!

Deixe um comentário