14fev

Maternidade: Expectativa x Realidade

Ah, saudade de quando minha única preocupação com a maternidade era educar meu filho.

Como assim? Você não educa mais?

Ah, a saudade era de quando eu educava e ele nem tinha nascido!

Sim. Eu educava antes mesmo de saber que queria teria um filho. Duvido que tô sozinha nessa. Bate aqui se tu tá nessa loucura comigo.

Quantas vezes a gente educou uma criança na imaginação e deu super certo?

E confesso, era facinho facinho, mamão com açúcar.

Eu sou ótima pra educar assim. Sempre sei a coisa certa a dizer. (Pelo menos nos ensaios no chuveiro eu sempre sou ótima!)

É cada situação que eu tiro de letra. (ironia modo on)

Nossa, como sou sensata e capaz de oferecer uma excelente e equilibrada educação. (Digo pra mim mesma, num ensaio sobre uma possível crise que ainda não aconteceu e que, logicamente, eu contornei muito bem)

Mas como aquelas mães deixam as crianças ficarem naquela folga toda?

AH, POIS É!

A maternidade é um eterno jogo de expectativa x realidade.

Tem algumas coisas que a gente precisa falar!

 

  • Amamentação

Meu filho vai mamar só no peito. Meu sonho é amamentar. É tão natural isso.

Essa é, talvez, a primeira frustração. Não é tão natural assim, e dói. As vezes sangra e racha. Tem gente que consegue e gente que não consegue. E tá tudo bem.

O que importa é alimentar o bebê e dar o seu melhor!

 

  • Os brinquedos

“Quando meu filho nascer, ele só vai ter brinquedos educativos. Televisão só mais velho e ipad nem pensar! “(dou risada só de lembrar disso!)

Daí você monta um quarto montessoriano, tem lugar para os brinquedos todos (um brinquedo mais fofo que o outro). Daí que ele fica dois minutos com cada brinquedo e larga (ou resolve passar horas com uma garrafa pet. sustentável!)

Sua casa vira um campo minado de lego (é cada pisada de pé que nois dá! dói no fundo da alma!)

 

  • Rotina

Meu filho vai dormir a noite inteira. É só seguir a rotina certinho que ele vai ser calmo e não dar trabalho. Os pais exageram um pouco falando que os filhos não dormem, devem estar fazendo alguma coisa errada!

Aham, e eu também não tenho olheiras eternas. A criança não é um robô. De fato rotina ajuda, mas não é assim tão milagroso. Tem criança que não dorme mesmo! (e azar o meu, e o seu, e o de quem mais for sorteado na roleta russa do sono infantil!)

 

  • Alimentação

“O filho da Ana não come brócolis, isso não vai acontecer com meu bebê. Ele vai comer de tudo e orgânico, claro.”

Daí começa a introdução alimentar e seu filho não gosta de nada, cospe tudo em você, no chão e nas paredes! É cada macarrão que nois dá e eles amam! (hahahahah)

É bom apresentar os legumes e as frutas e te-los sempre no prato, mas forçar não vai levar ninguém a lugar nenhum. Vai oferecendo que uma hora eles vão provar e vão gostar. (mas tem coisa que não tem jeito…)

 

  • Vida social

“Vou manter minha vida social, sair com os amigos, viajar, fazer academia…é só deixar o bebê com a minha mãe, minha sogra, a dinda!”

Daí você tá toda produzida pra sair, é só levar o filho. Bate aquela preguiça de tirar a criança da rotina, porque você já imagina o dia seguinte e sabe que vai ser o cão.

As vezes vale a pena, porque você desliga um pouco dessa rotina cansativa. Encontra com os amigos só pra conversar assuntos de adultos!

Vai ter os dias que você vai querer ficar em casa sim e tudo bem também!

 

  • Dia dia da educação

“Birra, isso é coisa de criança mimada. Meu filho não vai fazer birra nunca!”

TOMA! Tá lá ele jogado no chão do supermercado se debatendo e gritando enfurecidamente! Tá lá ele fazendo birra na cara do pediatra!

Ah, Põe a culpa no sono! haha #quemnunca

Respira fundo que não é a primeira nem a última.

 

  • Desfralde

“Não deve ter segredo, vou colocar um penico no banheiro bem fofo, com tampa, daqueles que tem música. Certeza que ele vai amar.”

Daí ele olha o troço e chora. Você tenta colocar ele ali um pouquinho e o treco parece que tem espinho. Ele sai correndo pela casa e faz xixi por todo canto, inclusive em você!

Conta até dez e limpa tudo. Vai acontecer de novo.

 

  • Convivendo com outros bebês

“É importante ter amigos desde bem pequeno, conviver com outras crianças pra brincar. Eles vão ficar amigos para sempre!”

Daí você chama as amigas mães, que têm filhos com idade parecida e socorro. Eles se mordem, se puxam, disputam o brinquedo, brigam, choram e isso tudo num loop sem fim.

Eles vão brigar muito ainda, mas não desiste, amigo de infância é aquele quentinho no coração.

É minha amiga, em tudo na vida expectativa é furada.

A gente sempre tem uma imaginação muito melhor do que é a realidade.

 

Quando abrimos mão do que a gente imaginou a vida fica leve e passamos a dar belas gargalhadas.
Confesso que tenho crises e crises de riso sozinha lembrando o antes e o depois!

18abr

II Seminário Internacional de Mães

 

Seminário internacional de mães

Ser mãe é não saber.

Ao mesmo tempo em que não existe uma fórmula mágica, entre uma conversa e outra, entre um artigo e outro, sempre aprendo alguma coisa que interfere na minha visão sobre a maternidade. E sim, ela vive em constante mudança.

A minha mãe foi criada pra ser dona de casa. Já eu, fui criada pra ser dona da minha própria vida e não depender de ninguém. Pelo menos era isso que meus pais tentavam ensinar, ainda que a realidade deles não refletisse suas palavras.

Ela era dona de casa, ele provedor.

E dentro desses dois modelos antagônicos de criação que eu tive: teoria versus prática, associado às minhas experiências e à criação do meu marido, eu vivo tentando construir a mais sensata (ou menos louca) personalidade materna.

Talvez, se eu não tivesse buscado me conhecer melhor, fuçando o fundo do baú mesmo, com terapia, leitura, conversa e, principalmente, com troca de experiências com todo tipo de gente, eu não estaria seguindo o mesmo curso.

Se é o jeito certo? Não sei dizer. E arrisco dizer que ninguém sabe. Essa nova figura de mulher e mãe ainda é um ponto de interrogação gigante pra mim.

Ser mãe é não saber.

Mas ser mãe é, definitivamente, buscar o saber, a todo tempo.

 

Cheia de vontade, quero convidar vocês a participarem comigo do II Seminário Internacional de Mães, que tem como principal reflexão o tema: Que mãe você quer ser?

Aprender a ser mãe e reaprender a ser mulher; educação; impacto dos filhos sobre a psique feminina, e alimentação estão dentre os principais assuntos que serão abordados no evento. As palestrantes são maravilhosas, entre as minhas preferidas: Cris Guerra e Laura Gutman, do livro “A maternidade e o encontro com a própria sombra”.

 

O evento será em Belo Horizonte, no dia 04 de junho. Eu vou estar lá assistindo todas as palestras e quero encontrar vocês!

Os ingressos já estão no quarto lote, mas quem quiser participar, tenho um cupom de desconto de 20% no valor total, basta acessar este link e usar o código “agorasoumae20” no momento do pagamento!

Para mais informações, acesse AQUI!

 

Espero vocês lá.

Beijos, Bia!

12abr

Chá de Bebê Balonismo!

Essa decoração de chá de bebê é a favorita dos últimos tempos. Minha amiga super caprichosa arrasou no tema Balões no chá do Benício.

O tema é lindo. Além disso, cada detalhe fez com que o evento fosse único e especial.

Parte da decor, como alguns quadrinhos, o nome em MDF  e retalhos de tecido, foram aproveitados direto do quartinho do bebê, o que deixou ainda mais pessoal. O painel ilustrado pelo artista Lucas Milk especialmente pro evento (mas que tem como destino o quartinho do Benício no sítio) encheu o local de personalidade e alegria.

Deu até pra sentir o cheirinho do Benício, que eu já amo tanto!

decor-cha-benicio

cha-de-bebe-tema-menino

35 cha-de-bebe-baloes cha-de-bebe-balonismo cha-de-bebe-lindo cha-de-bebe-menino cha-de-bebe-mesa cha-de-bebe-minimalista decor-baby-shower lembrancas-cha-de-bebe lembrancinhas-cha-de-bebe maca-do-amor quadrinhos-cha-de-bebe

baby-shower-ideas

Os pais do Benício!

Amei compartilhar esse evento com vocês e, principalmente, amei ter presenciado tudo de pertinho.

A Michele, mãe do Benício é a melhor maquiadora de Floripa, então anota aí, hehe. (48) 8468-7722

Decoração: Fabi Wollinger @incanttopersonalizados (48)9968-7989

Arte do Painel: @lucasmilk

Fotos: Rochana Santos

14jan

O quarto do Dudu e seu cantinho de estudos

Final desse ano (ou antes, com dedos cruzados) entramos na casa nova! Ueba!

Cuidar de cada detalhe do projeto está me enchendo de empolgação.

O quarto do Dudu foi o cômodo da casa que mais gerou dúvidas! A posição das peças e o layout das paredes foi muito difícil de resolver.

cantinho-estudos

Queria que ele tivesse bastante acesso aos livros e também montar um cantinho de estudos apropriado pra um menino crescidinho. Afinal, quando a gente entrar no apê ele já vai ter 5 anos, praticamente um adulto hehe. Mas ao mesmo tempo, achei necessário ter uma boa área pra circulação. Afinal, criança adora um bom espaço!

Como nunca fui muito apegada aos estudos na infância, quero incentivar que ele tenha um local só pra isso. (tomara que o casa-de-ferreiro-espeto-de-pau valha pra cá também!)

O cantinho de estudos deve silencioso e iluminado! O projeto tem iluminação embutida na parte de baixo da escrivaninha.

Aliás, sabia que é recomendado estabelecer horário e local pra fazer os deveres de casa? Pode ser no quarto da criança ou até em outro cômodo, mas é importante que seja sempre feito no mesmo lugar, aquela coisa toda de rotina que a gente sabe que é super importante no desenvolvimento infantil!

Vou aproveitar e dividir com vocês o projeto do quartinho do Dudu até o momento! Como vocês podem ver ele foi planejado pra duas crianças. No caso do segundinho (se vier, um dia) eles vão dividir, pois no piso de cima são só dois quartos e acho difícil Dudu querer dormir sozinho embaixo.

Essa ainda não é a versão final. Acho que não vamos colocar as duas camas no início, entre outras pequenas alterações. Mas dá pra ter uma boa ideia:

quarto-dudu2 quarto-dudu3

Gostaram?

Como falei, vamos mudar algumas coisas, provavelmente a cama não será beliche (mas com possibilidade de fazer) e a cadeira também não será essa, foi pra demarcar o espaço físico mesmo, tô namorando uma na Westwing, loja que eu adoro e que fez um texto super bacana com algumas dicas sobre como montar um cantinho de estudos. Dá uma conferida:

https://www.westwing.com.br/cantinho-de-estudos-infantil/

E os créditos do projeto são da Kris Bristot Arquitetura!

31ago

Dez itens pra pedir na lista do Chá de Bebê

O Chá de bebê, do ponto de vista financeiro, pode ser considerado um pé de meia – ou uma bela gastança pra família. Depende de quem faz, das suas condi$ões e do objetivo.

Claro que a celebração é o principal motivo e, independentemente do retorno (ou do fracasso) financeiro do evento, reunir pessoas queridas para mimar a gestante já é, por si, um motivo mais que justo!

chá-de-bebe

São tempos de crise. Arrisco dizer que a maioria de vocês prefere unir o útil ao agradável no Chá de bebê: presentinhos úteis + celebração. O ideal é que no mínimo, o evento saia no zero a zero. Só que essa arte é pra poucas – garanto que vocês saem se empolgando e a conta sempre vai mais longe do que imagina. Mas a desculpa é a melhor de todas, vai: é o primeiro evento do seu filho! Então desapega.

Quer dizer, nem tanto.

Por isso, resolvi fazer uma seleção de dez itens baratinhos que tu vais, necessariamente, usar muito com o bebê. Sabe aqueles que não dá para escapar e que jamais serão inúteis. Pois é, anota aí e coloca já na lista:

  1. Fraldas descartáveis: peça mais tamanhos M e G. A RN e a P você usa por pouco tempo, então vale comprar.
  2. Lenço umedecido: ainda que a higiene do dia a dia seja feita com água e sabão, para os dias de passeio o lenço umedecido é muito mais prático.
  3. Paninhos de boca: necessariamente necessários. Muitos!
  4. Toalhas de banho: dispensam explicação.
  5. Toalhas fralda: ótimas para colocar em cima dos trocadores fora de casa ou pra limpar aquela caca inconveniente!
  6. Termômetro: se for daqueles ninjas melhor, mas hoje tenho um simples.
  7. Cabides: principalmente para meninas, são tantos!
  8. Bodies e conjuntinhos básicos de usar por baixo: NUNCA é demais, dê preferência aos tamanhos maiores para não perder rápido.
  9. Meias: pelo menos no meu caso, o sumiço delas era inexplicável. E sapatinho, quando bebê, só da porta para fora. E olhe lá!
  10. Pomada para assaduras: gosto muito da Bepantol Baby. Para mim, essa marca não tem erro. É fácil de aplicar e, principalmente, de remover. A pomada não deixa aquele tom amarelado muito menos fica grudada no bumbum do bebê , o que pode deixar a pele daquela região ainda mais irritada.

 

bepantol-baby

post-patrocinado

MAP L.BR.MKT.08.2015.3905

24ago

Feliz Aniversário. Dudu faz 4!

Ainda lembro daquele 24 de dezembro, quando eu inesperadamente descobri minha gravidez. O que viria pela frente? Eu não fazia ideia. Mas jamais poderia dizer que os ventos seriam tão bons.

Exatos oito meses depois Eduardo chegou ao mundo, em 24 de agosto de 2011.

E hoje toda essa reviravolta do bem (minha vida mudou muito com a chegada dele, vocês já sabem) completa seu quarto ano.

Antes, confere os posts dos 3 aniversários anteriores do pequeno!

1 ano: 12 coisas que eu aprendi sendo mãe

2 anos que parecem 20

3 anos: carta ao Dudu do futuro

O que eu posso dizer disso?

Que eu tenho muita sorte.

Só tenho a agradecer.

Agradecer a Deus por ter um filho com saúde, carinhoso, amado e inteligente, que deu mais vida à minha vida.

Dizer que eu abraço e falo que o amo TODOS os dias. E vou me policiar pra que isso nunca se perca, mesmo quando ele achar tudo isso cafona (azar o dele!) vou continuar falando.

Ah, sobre celebrar!

Nossas comemorações foram bem simples, como ele pediu festa na escola, aproveitei! Fomos para o Beto Carrero no domingo, festinha na escola hoje à tarde e festinha na casa da vovó só pra família à noite. Tem coisa melhor?

Tem sim.

Ver a carinha dele indo dormir ontem, dizendo: “Quando acordar eu vou ter QUATRO anos? Nossa!!! ” e hoje pela manhã, mal abriu os olhos já saiu correndo pra trena atrás da porta. pra saber o quanto ele cresceu nessa noite.

Eu amo aniversário e sinto saudade da época em que esse dia era literalmente mágico. Esse ano foi o primeiro que eu consegui ver e viver todo esse entusiasmo no Dudu. A compreensão dele do que é um aniversário, o sentimento de ser querido pela família e amigos, os presentes. É clichezão dizer, mas é impagável. Nada poderia ser melhor do que isso.

Saudades do meu bebê, mas ao mesmo tempo a alegria de tanta independência e autonomia brilham meus olhos. A sensação de estar fazendo a coisa certa. Nada é melhor do que isso pra uma mãe.

E o que eu tenho pra dizer a vocês, mães de primeira viagem que acompanham o blog, é algo bem simples: aproveitem cada momento, menos tempo pensando nos manuais de maternidade e mais tempo curtindo sem culpa. Do seu jeito, mesmo!

E viva o Dudu!!!

aniversário-dudu

Tentei selecionar umas fotos da família, mas gente, nenhuma em que os três estavam olhando pra foto decentemente! Então resolvi publicar umas em que eu disse: Filho, por favor, fica paradinho e dá um sorriso pra foto (no caso as quatro primeiras). Na última, era o Dudu emprestando seu corpo ao Homem de Ferro, por isso ele manteve a compostura.