28jul

Remédio para enjoo na gravidez?

O sonho de quase toda gestante é encontrar um remédio contra os enjoos na gravidez.

Pois como uma milagreira, a popozuda Kim Kardashian surgiu com uma dica de “amigue” que deu o maior bafafá, até porque a moça, ao que tudo indica, recebeu um faz-me-rir do tamanho de seu popô ao divulgar o Diclegis, remédio anti enjoo para as gestantes.

diclegis-remedio-enjoo-gravidez

OMG. Have you heard about this? As you guys know my #morningsickness has been pretty bad. I tried changing things about my lifestyle, like my diet, but nothing helped, so I talked to my doctor. He prescribed me #Diclegis, I felt a lot better and most importantly, it’s been studied and there was no increased risk to the baby. 

 

“Meu Deus! Vocês já ouviram falar disso? Como vocês sabem, meus enjoos na gravidez têm sido péssimos. Tentei mudar algumas coisas do meu estilo de vida, como minha dieta, mas nada ajudava, então falei com meu médico. Ele prescreveu Diclegis. Eu me senti muito melhor. O medicamento foi estudado e não oferece riscos ao bebê.”

*** Falando nisso já leu aqui sobre a pulseira anti-enjoo na gravidez?

Após a publicação, Kiki foi bombardeada com questionamentos não só sobre a medicação, mas também a respeito de sua conduta. “Kim, eu não recomendaria um medicamento a 39 milhões de pessoas”. Disse um seguidor do seu instagram. Outros a criticaram por não informar que se tratava de uma publicidade em sua rede social.

A verdade é que o medicamento existe nos Estados Unidos desde os anos 70, onde era usado por grande parte das gestantes com o nome de Benedictin, feito a base de vitamina b6 e anti-histamínicos. Sua eficácia contra os enjoos era comprovada. Até que um belo dia, certa mulher alegou que seu filho nasceu com problemas cardíacos por conta da medicação e processou a empresa. A partir daí, várias mulheres processaram o laboratório por causa de malformações em seus bebês. Embora não tenha sido comprovada a relação das deficiências com o medicamento, o mesmo foi retirado das prateleiras.

Em 2003 Diclegis voltou ao mercado americano, trazendo uma nova versão da mesma fórmula de Benedictin. O fato é que o medicamento é considerado controverso e algumas pesquisas não comprovaram que não faz mal ao feto no primeiro trimestre, período onde o enjoo é mais forte.

Na dúvida, fale com seu médico!

E cuidado com o que as celebridades indicam por aí! Tem muita lebre disfarçada de gatinho.

Fontes: Yahoo Parenting e Huffington Post.