25mar

Acontece tanta coisa nesse mundão de meu Deus

Reunimos as notícias que a gente mais gostou aqui (sim, porque sim hahaha). E tá uma fofurinha esse apanhado, viu.

 

Tem sido muito bom fazer esses resumos, acontece tanta coisa nesse mundão de meu Deus que nem conto!

 

Bora compartilhar informação boa e gentil pra acalmar o coração e encher nossa vida de força e esperança (to inspirada!).

 

Vem com a gente:

 

Quando a mãe e os filhos parecem irmãos

Congelaram essa mulher, minha gente. Comemorando os 41 anos com cara de 20 (é sério). Ela é igual a filha que tem 17 anos! Todos maravilhosos, mas chega a dar uma invejinha (hahaha). Veja as fotos na matéria.

 

Até para a realeza a maternidade é transformadora

É gente, não é porque ela é da família real, que ela não sofre, né? Ser mãe é uma transformação muito grande, também para as mulheres que tem toda uma infraestrutura. Bom saber que a realiza é gente como a gente, néam? Leia a matéria completa aqui, vale a pena.

 

Agosto dourado pela amamentação

Super importante essa medida, principalmente para conscientizar a população em relação ao aleitamento em público. Informação muda tudo! A amamentação e os cuidados no puerpério precisam ser esclarecidos inclusive para mulheres, para incentivar e apoiar nesse momento especial (emocionei). Leia aqui.

 

Regina Casé vai ter o primeiro neto

A apresentadora vai ser avó e fez um post emocionante no instagram para sua filha. Ela também explicou lindamente o sentimento de avó brotando nela. Agora deu vontade de ser avó! (rs) Dá uma olhada no post.

 

Filhos de famosos vira desenho

QUERO! Gente coisa mais linda esses desenhos. O ilustrador Higgo Cabral já tinha feito desenho de algumas famosas transformadas em vilãs. Confere os desenhos aqui.

 

23mar

Meu Futuro Campeão

Futebol, tênis, judô, basquete, natação, patinação e até futebol americano.

Dudu já brincou de tudo um pouco.

O esporte está no sangue da família. Meu sogro é um brilhante professor de educação física e fez muito pelo esporte infantil no estado.

Pra ter uma ideia, Dudu já tinha time do coração e uniforme antes mesmo de nascer.

Fico muito feliz ao ver aqueles olhinhos brilhando com uma bola no pé. Ou na mão. Ou até mesmo assistindo pela TV.

meu-futuro-campeao meu-futuro-campeao2 meufuturocampeao

Mas além do interesse pelo esporte, sabe o que ele representa pra mim? A esperança de um futuro melhor, de verdade. É gentil com os animais e a natureza, nos ensina a separar o lixo e a não desperdiçar água. Sem falar na fiscalização contra os focos do mosquito da dengue. Por essas e outras, ele é o #meufuturocampeão.

E você? Também tem um campeão em casa? O concurso #meufuturocampeão vai selecionar duas fotos pra que as crianças nelas retratadas ganhem um ensaio com a fotógrafa Simone Silvério, com todas as despesas inclusas e ainda um iPad.

Pra participar basta publicar uma foto do seu filho(a) relacionada ao esporte com a hashtag #meufuturocampeão e postar no Instagram ou Twitter entre os dias 21/03 e 24/04. Pra mais informações e regulamento, acesse bit.ly/1nP4BEV

 

Concurso Meu Futuro Campeão. Concurso Meu Futuro Campeão. Participação válida da 0h do dia 21/03/16 até as 23h59min do dia 24/04/16 (horário oficial de Brasília), mediante a publicação no Instagram ou Twitter de uma fotografia de uma criança – com até 11 anos de idade – que retrate a temática “prática de esportes” utilizando a #MeuFuturoCampeão.

Para maiores informações, consulte o Regulamento no site casadevacinasgsk.com.br/meufuturocampeao.

CERTIFICADO DE AUTORIZAÇÃO CAIXA NO 3-0348/2016.

post-patrocinado

18mar

Esquiando perto de New York

Um dos objetivos da nossa viagem era esquiar (ou ensaiar uma esquiada :P). Comecei a procurar então estações de ski pelos Estados Unidos que tivessem alguma estrutura pra crianças.

Escolhemos a Hunter Mountain porque além de ser perto – duas horas de carro – de NY era o trecho aéreo mais barato da vez. Unimos o útil ao agradável e matamos dois coelhos com uma viajada só. Dormimos uma noite na montanha porque achamos que seria cansativo fazer bate e volta. Ainda bem, seria a maior função mesmo! Alugamos o carro somente pra ir pra Hunter Mountain (estacionamento em NY é raridade e custa caríssimo), pegamos o carro pertinho do nosso hotel e devolvemos no aeroporto.

A estrada é linda, tem uns trechos de água congelada, neve, árvores. Tinha horas que parecia bruxa de Blair, às vezes meio bucólico, mas sempre lindo de apreciar (ou ter medo, depende de como você encara a vida, haha).

 

villa-vosilla-hotel

O Hotel

Ficamos num hotel boutique chamado Vila Vosilla. A estrutura do hotel é bem legal: piscina aquecida, sala de jogos e brinquedos, academia, decoração charmosa, restaurante ótimo dentro do hotel, café da manhã incluso na diária. Era a melhor opção com disponibilidade na cidade. Sem falar que é uma fofura! Tem um restaurante anexo que é MARAVILHOSO, o Ladoria. Jantar e café da manhã fora do comum.

 

Só o quarto que não era lá aquelas coisas. Mobília antiga, pequeno, sem falar que ficamos no segundo andar e não tinha elevador pelo estilo mais rústico do hotel (prepara o músculo com as malas pra 20 dias de viagem!). Ah, e o chuveiro pra lá de temperamental. Mas ainda assim foi tranquilo, como não tenho tantas frescuras (e foi só por uma noite). Mas existem quartos maiores, só que não tinha nenhum disponível.

 

*** Uma SUPER dica na hora de reservar hoteis nos EUA: Quando eu cotava pra dois adultos e uma criança a diária ficava cerca de 250 reais mais cara. Lá eles cobram por quarto e não por pessoa, então reservei tudo pra dois adultos (sem criança). A maioria dos quartos tem duas camas de casal. E caso levarem o azar de ter só uma cama, peçam cama extra. Nosso hotel de Nova Iorque tinha duas camas de casal (bingo!), mas esse só tinha uma. Como era só por uma noite, preferimos compartilhar a cama do que pagar a diferença. E tava frio mesmo, bora amontoar! Haha.

 

Esquiando!

FullSizeRender-1 FullSizeRender-2esquiar-new-york-criancas

 

Chegando em Tannersville – a cidade perto da montanha, fomos pra piscina do hotel, jantamos no Ladoria e fomos dormir.

Pedi um spaghetti e Tiago foi no Filet Mignon (Dudu ganha um prato extra e come a comida dos dois, zero desperdício :P). Amamos a comida, super saborosa. (não tirei foto porque estava sem bateria #blogueirafail)

Pela manhã tomamos um bom café. Eu e Tiago fomos de panquecas, Dudu de torradas com queijo e presunto. Outra delícia.

Partimos então pra estação de Hunter Mountain. Foi uns 8 minutinhos de carro.

Chegando lá fomos direto pro guichê alugar equipamentos (lembrando que óculos e roupas não estão disponíveis pra aluguel, apenas skis e capacetes). O pacote de Ski por pessoa com aluguel foi de 80 dólares: 240 doletas a família.

Nunca tinha esquiado na vida. Por isso fui de Ski normal e Dudu também. Tiago sabichão foi de snow.

Amei a experiência e arrisco dizer que já sei me virar!

Já pro Dudu, foi um pouco frustrante. As crianças eram muito ninja e ele mal conseguia se mover. Começou todo empolgado e depois que viu que o buraco era mais embaixo, partiu pra choradeira. Insistimos, tentamos, mas não rolou. Tiago e eu então partimos pro revezamento. Uma hora ele ia esquiar e eu ficava com Dudu, outra hora eu ia.

Acho que ele é muito novinho e não deveria ter pago as 80 suadas doletas pra ele.

Almoçamos lá na estação mesmo. Comemos um hot dog americano e Dudu foi no popcorn Chicken (ou nuggetão mesmo!). De so
bremesa um cookie. Saudável. Favorável! Hehe.

esquiando-criancas-newyorkO ponto alto – e que fez qualquer frustração do Dudu ir pro beleléu – foi o SnowTubing. Nada mais é do que uma boia que te faz descer a mil por hora uma morreba de neve. Ele pirou de felicidade! Toda a família amou. Aqui foram mais 20 dólares por pessoa, só pra constar…

Saímos da estação de Ski e fomos jantar. Escolhemos uma hamburgeria chamada Mama`s Boy. MUITO bom! Hamburger caseiro, pão no estilo Shake Shack e um lugar fofo demais. A batata frita também era deliciosa. Achei o máximo porque eles incentivam os produtores locais, então a maioria dos insumos do restaurante vêm da região.

09set

Sobre o primeiro amor

Dudu anda na sofrência.

Essa é a vibe do dele ao atingir a maturidade trazida pelo seu quarto ano de vida.

Júlia é o nome dela.

me ensina a resistir, Júlia?
me ensina a resistir, Júlia?

***

 

Episódio I – Quem desdenha não quer comprar

 

Tudo começou no início desse ano, quando ele passou uma manhã inteira fazendo um desenho, disse que era um presente pra Júlia. Usou mil cores e fez com uma rara dedicação, mas claro, ainda eram rabiscos de um menino de 3 anos.

Quando busquei na escola e perguntei como foi:

– Mãe, a Júlia disse que meu desenho é horrível. (te entendo, Júlia, mas pô!) E eu nunca mais vou fazer desenho pra nenhuma menina.

 

***

 

Episódio II – MST (Movimento dos sem torcida)

 

Na aula de futsal, o craque Eduardo se recolhe ao banco lateral, melancólico, e diz que não quer mais jogar bola.

– Vai jogar meu filho! Faz um gol pra mamãe.

– Não quero mais, a Júlia não tá mais torcendo pra mim.

Detalhe que eu não tinha percebido: a menina estava assistindo o jogo deles. Foi só ela sair que ele passou de Neymar Jr a Roberto Carlos arrumando a meia. #fué

 

***

Episódio III – São João de sacanágy

 

Nos preparativos da festa Junina, Dudu sai cantarolando pela casa a musiquinha do ensaio:

– Rala o côco, mexe a canjica..

– Legal filho. Me conta quem vai ser teu par na quadrilha

– O Marco Antônio (leia com voz de choro)

– Ah, o Marco Antônio é legal filho, mas quem tu queria que fosse?

– A Xúlia (porque com o bico que ele tava o J saiu com som de X)

Eita.

 

***

Episódio IV – Cinderella não é a única

 

Entro na loja da Melissa. Claro que me apaixono pela sessão das meninas. Comentei com a moça:

– Nossa, se eu tivesse uma menina eu falia!

Dudu pega uma sandalinha na mão e me pergunta:

– Mãe, quero dar uma de presente pra Júlia

– Filho, não é aniversário dela. E melissa é cara pra dar de presente do nada (falei mesmo!).

– Mas mãe, eu quero!

– A gente nem sabe que número ela calça. Põe no lugar de volta!

Dei meu celular pra ele jogar enquanto eu escolhia minha xinela. Quando eu percebi, lá tava ele de novo, com outra melissa na mão em direção à vendedora:

– Moça, qual o número de uma menina de 5 anos?

A vendedora quase deu uma melissa pra ele de tão encantada que ficou com o príncipe da Cinderella #wannabe.

 

***

 

Episódio V – A fila anda

 

Sentados no sofá, eu e ele, num bate papo muito cabeça.

– Mãe, a Júlia disse que não quer saber de mim.

– Ah filho, isso é normal, algumas pessoas querem e outras não querem saber da gente, é assim mesmo. Não te preocupa.

– É. A Helena quer saber de mim.

Pega essa agora, Júlia. kkk

 

Eu nunca incentivei esse tipo de atitude dele, tenho até um certo ranso de gente casamenteira de criança. Mas não vou negar que tá engraçado! E sim, me corta o coração – de leve, porque não só ele, mas todos os meninos da turma estão in love pela Júlia. E sim, ela parece uma princesa mesmo. É uma das mais “velhas” da turma e arrasa na elegância, hahaha.

 

25ago

Lançamento e-book Agora Sou Mãe e Top Mothers

Algumas de vocês já devem ter percebido por meio das redes sociais e da barra que fica no topo do blog que o Agora Sou Mãe passou a fazer parte da TopMothers, a maior rede de blogs do segmento família do Brasil.

Vocês não imaginam quanto fiquei feliz com o convite e o reconhecimento do meu trabalho! Era um passo que eu queria dar com o blog há algum tempo e, ueba, consegui! Isso o profissionalizou enquanto veículo de comunicação, mas sempre com a mesma pegada e conteúdo que vocês já conhecem.

A maior novidade é que o Agora Sou Mãe lançou um livro em parceria com a editora O Fiel Carteiro, maior editora brasileira 100% digital. O meu e-book faz parte da Coleção TopMothers e será alimentado ao longo do ano com novos conteúdos – e totalmente grátis! (uebaaaa!)

ebook agora sou Mãe

O lançamento oficial aconteceu em maio, na suíte presidencial do hotel Hilton Morumbi, em São Paulo. Eu infelizmente não pude estar presente (pensa numa dor!), mas o Haus TopMothers foi o maior sucesso! No dia, a rede apresentou um novo conceito de evento para o Dia das Mães para anunciantes e imprensa, já mirando em 2016! Ano que vem, tô lá!

O download do e-book pode ser feito por AQUI. Também disponível em Ubook, ou seja, a versão em áudio dos livros!

E desde já deixo meu muito obrigada pra quem baixou meu livro!

Ah, e se vocês tiverem qualquer sugestão de tema pra falar nos próximos capítulos, podem deixar aqui que eu vou amar. Também aceito críticas. Construtivas, please. Kkkkk.

Beijos!

 

24ago

Feliz Aniversário. Dudu faz 4!

Ainda lembro daquele 24 de dezembro, quando eu inesperadamente descobri minha gravidez. O que viria pela frente? Eu não fazia ideia. Mas jamais poderia dizer que os ventos seriam tão bons.

Exatos oito meses depois Eduardo chegou ao mundo, em 24 de agosto de 2011.

E hoje toda essa reviravolta do bem (minha vida mudou muito com a chegada dele, vocês já sabem) completa seu quarto ano.

Antes, confere os posts dos 3 aniversários anteriores do pequeno!

1 ano: 12 coisas que eu aprendi sendo mãe

2 anos que parecem 20

3 anos: carta ao Dudu do futuro

O que eu posso dizer disso?

Que eu tenho muita sorte.

Só tenho a agradecer.

Agradecer a Deus por ter um filho com saúde, carinhoso, amado e inteligente, que deu mais vida à minha vida.

Dizer que eu abraço e falo que o amo TODOS os dias. E vou me policiar pra que isso nunca se perca, mesmo quando ele achar tudo isso cafona (azar o dele!) vou continuar falando.

Ah, sobre celebrar!

Nossas comemorações foram bem simples, como ele pediu festa na escola, aproveitei! Fomos para o Beto Carrero no domingo, festinha na escola hoje à tarde e festinha na casa da vovó só pra família à noite. Tem coisa melhor?

Tem sim.

Ver a carinha dele indo dormir ontem, dizendo: “Quando acordar eu vou ter QUATRO anos? Nossa!!! ” e hoje pela manhã, mal abriu os olhos já saiu correndo pra trena atrás da porta. pra saber o quanto ele cresceu nessa noite.

Eu amo aniversário e sinto saudade da época em que esse dia era literalmente mágico. Esse ano foi o primeiro que eu consegui ver e viver todo esse entusiasmo no Dudu. A compreensão dele do que é um aniversário, o sentimento de ser querido pela família e amigos, os presentes. É clichezão dizer, mas é impagável. Nada poderia ser melhor do que isso.

Saudades do meu bebê, mas ao mesmo tempo a alegria de tanta independência e autonomia brilham meus olhos. A sensação de estar fazendo a coisa certa. Nada é melhor do que isso pra uma mãe.

E o que eu tenho pra dizer a vocês, mães de primeira viagem que acompanham o blog, é algo bem simples: aproveitem cada momento, menos tempo pensando nos manuais de maternidade e mais tempo curtindo sem culpa. Do seu jeito, mesmo!

E viva o Dudu!!!

aniversário-dudu

Tentei selecionar umas fotos da família, mas gente, nenhuma em que os três estavam olhando pra foto decentemente! Então resolvi publicar umas em que eu disse: Filho, por favor, fica paradinho e dá um sorriso pra foto (no caso as quatro primeiras). Na última, era o Dudu emprestando seu corpo ao Homem de Ferro, por isso ele manteve a compostura.