07nov

A participação dos antibióticos na vida do Dudu

A nossa relação com os antibióticos aqui em casa sempre foi de amor e ódio. Ódio porque, logicamente, nunca foi uma opção. Cada vez que ouvia do médico “vamos partir pro antibiótico” me cortava o coração. E amor pela simples e rápida melhora que Dudu apresentava ao tomar esse tipo de medicamento.

Muito dessas idas e vindas das infecções bacterianas eram causadas pelo tamanho da adenoide e da amídala do Dudu, e de um quadro de alergia respiratória, que raramente permitia que elas voltassem ao tamanho normal.

Depois de muito questionar os médicos e de ter toda segurança que estaria fazendo a coisa certa, operamos o Dudu. Foram tiradas as amídalas e também a adenoide.

antibioticos-com-receita

A cirurgia felizmente foi um sucesso e ele está em processo de recuperação. Submeter uma criança ao centro cirúrgico só em último caso, após falhas seguidas no tratamento passado pelo médico que a examinou. Cada organismo se comporta de uma maneira e, claro, algumas pessoas só são curadas por intervenção cirúrgica.

Mas até chegar nesse ponto, foram quase 3 anos de infecções recorrentes. Qualquer gripe que ele pegava, normalmente deixava um rastro, uma infecçãozinha de brinde aparecia dias depois. Vivia nessa tensão com medo de o Dudu ficar doente, às vezes chegava a estranhar quando ficava muito tempo sem adoecer.

Muitas vezes eu tinha certeza, até pelo aprendizado na prática, que era caso de antibiótico. Mas eu nunca, nunquinha mesmo, tomei essa decisão sozinha. Sempre levei ao pediatra para que ele consultasse o histórico do Dudu e assim decidíamos pelo melhor tratamento, que mudava de acordo com a gravidade do caso e tipo de infecção.

Uma dica legal para as crianças mais enjoadinhas é começar a dar o remédio uns minutinhos antes do horário expirar. No início eu era mais tolerante com os horários de medicação, mas depois descobri a importância de cumprir os intervalos prescritos, até falei sobre isso neste post AQUI.

Espero e acredito que a gente vai reduzir muuuuuito o uso dos antibióticos aqui em casa.

E nunca medique seu filho com antibiótico sem consultar o médico.

Antibiótico é coisa séria!

Selo-Blogagem-Coletiva

 

Publieditorial: Apoio GSK

POST PATROCINADO

Deixe um comentário