09set

Sobre o primeiro amor

Dudu anda na sofrência.

Essa é a vibe do dele ao atingir a maturidade trazida pelo seu quarto ano de vida.

Júlia é o nome dela.

me ensina a resistir, Júlia?
me ensina a resistir, Júlia?

***

 

Episódio I – Quem desdenha não quer comprar

 

Tudo começou no início desse ano, quando ele passou uma manhã inteira fazendo um desenho, disse que era um presente pra Júlia. Usou mil cores e fez com uma rara dedicação, mas claro, ainda eram rabiscos de um menino de 3 anos.

Quando busquei na escola e perguntei como foi:

– Mãe, a Júlia disse que meu desenho é horrível. (te entendo, Júlia, mas pô!) E eu nunca mais vou fazer desenho pra nenhuma menina.

 

***

 

Episódio II – MST (Movimento dos sem torcida)

 

Na aula de futsal, o craque Eduardo se recolhe ao banco lateral, melancólico, e diz que não quer mais jogar bola.

– Vai jogar meu filho! Faz um gol pra mamãe.

– Não quero mais, a Júlia não tá mais torcendo pra mim.

Detalhe que eu não tinha percebido: a menina estava assistindo o jogo deles. Foi só ela sair que ele passou de Neymar Jr a Roberto Carlos arrumando a meia. #fué

 

***

Episódio III – São João de sacanágy

 

Nos preparativos da festa Junina, Dudu sai cantarolando pela casa a musiquinha do ensaio:

– Rala o côco, mexe a canjica..

– Legal filho. Me conta quem vai ser teu par na quadrilha

– O Marco Antônio (leia com voz de choro)

– Ah, o Marco Antônio é legal filho, mas quem tu queria que fosse?

– A Xúlia (porque com o bico que ele tava o J saiu com som de X)

Eita.

 

***

Episódio IV – Cinderella não é a única

 

Entro na loja da Melissa. Claro que me apaixono pela sessão das meninas. Comentei com a moça:

– Nossa, se eu tivesse uma menina eu falia!

Dudu pega uma sandalinha na mão e me pergunta:

– Mãe, quero dar uma de presente pra Júlia

– Filho, não é aniversário dela. E melissa é cara pra dar de presente do nada (falei mesmo!).

– Mas mãe, eu quero!

– A gente nem sabe que número ela calça. Põe no lugar de volta!

Dei meu celular pra ele jogar enquanto eu escolhia minha xinela. Quando eu percebi, lá tava ele de novo, com outra melissa na mão em direção à vendedora:

– Moça, qual o número de uma menina de 5 anos?

A vendedora quase deu uma melissa pra ele de tão encantada que ficou com o príncipe da Cinderella #wannabe.

 

***

 

Episódio V – A fila anda

 

Sentados no sofá, eu e ele, num bate papo muito cabeça.

– Mãe, a Júlia disse que não quer saber de mim.

– Ah filho, isso é normal, algumas pessoas querem e outras não querem saber da gente, é assim mesmo. Não te preocupa.

– É. A Helena quer saber de mim.

Pega essa agora, Júlia. kkk

 

Eu nunca incentivei esse tipo de atitude dele, tenho até um certo ranso de gente casamenteira de criança. Mas não vou negar que tá engraçado! E sim, me corta o coração – de leve, porque não só ele, mas todos os meninos da turma estão in love pela Júlia. E sim, ela parece uma princesa mesmo. É uma das mais “velhas” da turma e arrasa na elegância, hahaha.

 

  1. Morrir de rir… Pô Julia!!! Olha o gato!!! Fiquei pensando quando o meu Lorenzo se apaixonar, detalhe meu Lorenzo ainda nem nasceu e eu só descobrir hoje que será um menino!!! Aproveitando o máximo para aprender com o Dudu!!!!
    Adoro seu blog, parabéns

  2. Que fofo o Dudu!

    Ele sim é o Príncipe da história!!!!(desculpe Julia,  mas sou fã do Dudu e o conheço há tempos! rs)

    Nossa Bia, muito bacana relatar conosco essa situação de “frustração amorosa” dos nossos pequenos (que me parecia ainda tão tão distante…#sqn…rs).

    Da forma que abordou (vc sempre arrasa!)

    Nos alerta a ter toda esta leveza que teve, numa futura provável ocasião.

    Só de imaginar dá um nozinho na garganta.

    Pelo fato de saber que será uma frustração dentre tantas outras que o mundo poderá oferecer e eu (óbvio) não poderei evitar. 

    Por isso termos com os nossos filhotes leveza e cumplicidade, são itens fundamentais.

    Afinal, não conseguiremos defendê-los do lado “preto e branco” do mundo…mas sim a fazer com que eles consigam lidar e ter de prontidão uma maneira de “dar cor” ao obstáculo surgido.♡

    Enfim…#sermãeé 

    Bjs

Deixe um comentário