26maio

Virei SÓ mãe!

Qual a chance de eu escrever um post (com começo, meio e fim – e decente) com Dudu ao meu lado?

A minha resposta, há pouco mais de um mês, seria JAMAIS!

Pra minha surpresa (ou de vocês, porque imagino que outras crianças são mais calminhas e isso não represente nada demais), eu consegui escrever um texto todinho com Dudu ao meu lado, de corpo presente, porém distraído com TV e meia dúzia de brinquedos. Até que deu pro gasto. E ele nem aí pra coitada da mãe, diga-se de passagem. Marco esse que mostrou que meu filho já saiu da transição bebê/menino e agora, aos 2 anos e 9 meses, é o mais jovem dos meninos. Como ele mesmo diz, enraivecido, bicudo e injustiçado: “Eu não sou um bebê!” – Pausa para um óóóinnn e encher de beijo. Aí que o beiço fica do tamanho do mundo!

Nesse mesmo período, outros fatos aconteceram exaltando o grito de independência do nosso pequeno tirano. Esses dias ele (que é grude, chiclete nimim! kkk) surpreendeu pedindo que eu me retirasse do quarto, pois queria brincar sozinho. Vê se pode! Doeu um pouco, não vou mentir. Mas ao mesmo tempo essa segurança que ele demonstra enche meu coração de orgulho! Coloquei até vídeo da cena no insta, segue lá guria! @agorasoumae

E pra finalizar, o ultimato da independência. O safado suprimiu o mã do mamãe. Virei SÓ mãe. Assim, do nada! Continuo sendo “mamãe” quando ele se machuca ou chora, e só eu sirvo, normalmente quando tá com sono. Fora isso sou a mãe. Não demora serei promovida à “minha véia”. Cruzes!!!

Tá fácil não minha gente.

 

 

 

  1. Hahahahahaha… adorei!! Estou esperando a minha hora, sei que vai doer, mas é necessário e preciso!! Tenho tentado, aos poucos, deixá-la mais “sozinha”, criar uma certa independência, as vezes me surpreendo com o resultado, outras fico frustrada por planejar fazer algo e não conseguir nem começar, porque ela não fica sozinha, só me resta sentar no sofá e assistir Dora a Aventureira grudadinha nela!!

    1. Vou te dizer que eu AMO ver desenho, é um passatempo pra mim também! Sempre adorei mesmo velha, agora tenho até desculpa!
      Sempre respondo os personagens e entro no clima.. sei todas as músicas! hahahaha #alouca!

  2. Rsrsrsrsrs que gracinha!!!!!! O dudu chegou na idade da independência!!!! Rsrs
    Todas as mães tem que passar por isso!! Rsrs
    Só sei que o tempo passa muito rápido… Minha filhota que antes só queria dormir no nosso quarto… Agora já quer até decorar sozinha o quartinho dela! Vê se pode!!!,
    O tempo voa e temos que dar valor a cada etapa da vida ao lado dos nossos pequenos!!!
    Ver desenho!!!! Fazer o jantar juntos!!!!! Trabalhar com o pequeno no colo (tbm passo por isso)…etc…
    Um de beijo querida,

    Manu
    Moda para Miudos

  3. Olá Bia! Foi com a maior alegria que descobri (no desespero) seu blog. De cara me encantei com tamanha cumplicidade. Que alívio saber que passamos por quase as mesmas coisas… Dá um certo conforto, digamos assim.. Sou mãe do Heitor (7meses) e ainda não sei como estou dando conta. Parece que vou pifar a qualquer momento. Nossa é uma responsabilidade gigantesca que VOCÊ tem que dar conta. Olho ao meu redor e pareço a mãe mais desesperada e descontrolada… Todas que vejo ou converso, parecem levar mais leve essa nova vida de ser mãe! Tudo isso pelo simples fato de querer fazer o máximo pelo meu filho e claro, não consigo… Isso porque estou exausta, sem tempo para analisar os erros e acertos, é tudo tão corrido! Rsrs… lendo assim, me sinto mesmo uma mãe surtada com pânico! Nossa, não posso ver o Heitor chorar ou resmungar que saio correndo para ver o que posso fazer para tirá-lo daquela situação. E a pergunta que me faço é, por que não consigo levar com mais descontração essa responsabilidade? Por que fico sempre tão tensa, querendo acalma-lo ou fazer qualquer outra coisa que ele queira?! Acho que essa imagem de quando tivermos um filho, tudo será lindo, alegre, calmo…. Ficou em minha mente. Que propaganda enganosa! Amo meu filho, sou realizada, e feliz por ser mãe, mais cadê o outro lado que ninguém te revela de fato. Acho que idealizei demais … Será que penso sozinha a respeito disso? Help!!!

    1. Oi querida!
      Que ótima notícia. Eu fico tão, tão feliz quando alguém descobre o blog e, principalmente quando ele serve como ajuda!
      A gente tem mesmo essa cobrança absurda.. e pode ver que ninguém sai por aí gritando suas falhas ou problemas de relacionamento.. mas a gente sabe que todo mundo tem.. da mesma forma funciona com a maternidade! hehe..
      O que importa realmente é que saibamos das dificuldades mas que a gente nunca deixe isso ser maior do que as alegrias e do presente que é ser mãe!
      Ninguem disse que seria fácil.. é duro mesmo, mas com o passar dos meses/anos vai ficando mais leve, a gente acostuma! hehe.
      Dudu tá com quase 3 e eu fico morrendo de saudades de quando ele era bebê.. mas lembro bem dos perrengues também!

      Beijão!

  4. hahahahahahahha…eu ri e me identifiquei com teu post! Eu tenho que fazer as coisas com um olho na missa e o outro no padre, pq o de 1 ano quer desbravar o mundo e passear pela casa toda com seu pino de boliche na mão. Pelo menos a de 7 anos ajuda a controlar e tirar ele do perigo, hahahaha…

    Mas ó, vou te contar, não é fácil ser mãe, mas tem coisa melhor no mundo meu Deus? Tem não….

    Bjo!

Deixe um comentário