02ago

Dúvidas sobre amamentação

Todo mundo tá (ou pelo menos deveria estar) careca de saber sobre a importância da amamentação e seus benefícios.

Acontece que, nesse processo, nem tudo são flores. Eu mesma passei muita dificuldade (contei neste post aqui).

O desgaste da mãe no início, os reflexos da alimentação no bem estar do bebê, tudo isso exerce influência no psicológico das mulheres durante a amamentação. Por isso é tão importante o preparo e a informação.

Convidei a Dra. Isabela David pra falar sobre amamentação durante a SMAM (Semana Mundial de Aleitamento Materno) e ela trouxe alguns pontos legais sobre o assunto. O texto abaixo é de autoria dela 🙂

amamentacao-roupas

*********

Eu também sou mãe e amamentar os meus filhos foi uma experiência infinitamente prazerosa, enriquecedora e que deixou saudades! Fecho os meus olhos e ainda posso sentir aquelas “coisinhas” pequeninas sugando avidamente, suas mãozinhas fofas repousando em mim num contato íntimo que excluía tudo ao redor: éramos apenas nós, mãe e filho e os laços que nos uniam. Mas vamos lá! Hoje vou falar sobre amamentação. Resolvi escrever na forma de perguntas e respostas. Acho que vão gostar!

1.    O leite materno é o melhor alimento para o bebê? Por quê?

Sim. Ele é tão “perfeito” que a sua composição modifica ao longo dos dias após o nascimento: a concentração de lactose e gordura (em g/dL) aumenta gradativamente e a concentração de proteína diminui. Tudo isso para adequar às necessidades do bebê e promover a melhor adaptação possível à ingestão de nutrientes. Além disso, ele é um alimento “espécie-específico”, ou seja, o leite humano é o melhor para nós, seres humanos, e seus componentes possuem propriedades imunes e moduladoras do crescimento muito superiores a qualquer outro alimento!

2.    A lactação é realmente desgastante para a mãe?

Geralmente sim, mas não dá para separar do desgaste natural associado ao “cuidar” do bebê! Contudo, para produzir 1 litro de leite, a mãe tem um gasto energético médio de 900 cal. Ou seja, ela precisa de 900 calorias a mais dentro de seu planejamento alimentar apenas para a produção do leite. Desta forma, a alimentação da lactante deve ser planejada, adequadamente prescrita por um professional capacitado para que ela consiga manter a sua saúde e a produção de leite para o seu bebê.

3.    Quais os alimentos que geralmente dão mais cólica no bebê?

Esta questão é bem delicada. A primeira questão é “observar, testar” e ter cuidado antes de chegar a conclusões! De maneira geral, leite de vaca,  crucíferos (como brócolis, couve-flor e repolho), feijão, refrigerantes, frutos muito ácidos, tomate e alimentos picantes são descritos, mas, na prática, os resultados são muito variados. Uma dica: é interessante deixar as leguminosas de molho porque reduz a produção de gases e aumenta a digestibilidade. Pode também começar a cozinhar durante 5 minutos e trocar a água mais uma vez. 

 No post de amanhã vamos falar mais a fundo sobre a alimentação da mãe durante a amamentação!
 [aguardem os próximos capítulos, hehe].
Beijos!

 

Deixe um comentário