22mar

Grávida Estilosa: Chrissy Teigen

vestido-gravida-midi

Gravidez com estilo: temos, sim senhor!

Eu confesso que não acompanhava a moça antes, mas depois que ficou grávida parece que Chrissy Teigen começou a aparecer mais ainda. E merecidamente! Acho que ela está dando uma aula de como se vestir bem na gravidez.

Minimalismo nos acessórios e sapatos, tons neutros e quase nada de estamparia. Chrissy faz do menos é mais uma regra de elegância e usa a barriga como a maior aliada dos looks!

O combo fashionista que ela mais usa: Vestidos midi e Maxi cardigans, quimonos e casacos. O vestido justinho deixa a barriga em evidência enquanto os maxi cardigans alongam a silhueta e afinam o quadril, cintura e escondem o temido bracinho de polenteira! hehe. Ou seja, bichinho emagrecedor!

(pausa para momento autojabá: já conferiu o nosso vestido Midi para gestantes na loja?)

Ah, reparem nos sapatos, quase sempre com pouca informação! A sandália de duas tiras deve estar andando sozinha.. Tão gente como a gente… Adoro!

estilo-gravida-vestido-midi

No dia a dia ela segue nos tons neutros: preto, branco e nude!

Até arriscou uma barriguinha de fora. Gostei viu? Mas não é qualquer uma que consegue segurar esse look com classe! Ela tá sambando gente… de barriga e tudo!

gravida-estilo-roupas-daily-style

Ah… e por último, os vestidos de festa!

O modelito usado no Oscar (vermelho foto do meio) foi o mais falado, mas eu não amei.

Meu favorito é o primeiro da esquerda, seguido do modelo logo abaixo dele. E os sapatos continuam simples e lindos!

looks-chrissy-teigen-gravida

Ô mulher pra ficar linda na gravidez, viu?

 

04mar

Músicas para ouvir no parto

Depois de Kate Middleton divulgar sua playlist do parto na primeira gravidez, vários players entraram na onda.  Agora chegou a vez do Spotify divulgar sua seleção de músicas.

Playlist para o partoA Birthing Playlist, criada com curadoria do obstetra nova-iorquino Jacques Moritz, conta com nomes Norah Jones, John Legend e até Milton Nascimento. Ele diz que cerca de 70% de suas pacientes preparam algum repertório musical para a hora do parto.
A gente sabe que gosto musical não se discute, então publico aqui algumas dicas de como escolher o repertório adequado para o momento (e dentro do seu estilo), segundo o médico.

 – Confortante e familiar: a música durante o parto deve ser confortante e familiar (não confunda com relaxante), a fim de deixar as gestantes mais à vontade. A sala de parto não é o lugar para ouvir uma música ou estilo novo, mas sim para os sons favoritos e familiares.

– Instrumentais pesados: canções para o trabalho de fazer força e empurrar devem enfatizar o instrumental, que a mente processa de forma intuitiva. Músicas com letras, por outro lado, podem ser uma distração. Se você realmente quiser músicas com letras, selecione as que estão num idioma que você não entende, pois pode ter o mesmo efeito que ouvir um som instrumental.

– Duração e Variedade: como o tempo para o trabalho de parto varia, as gestantes devem criar listas longas com uma grande variedade de artistas. Dr. Moritz recomenda um mínimo de cinco horas de música e dez para as mães de primeira viagem.

– Beleza: para finalizar, mas não menos importante, as músicas devem falar sobre coisas bonitas e fazer a mulher se sentir maravilhosa. O nascimento de um bebê é altamente emocional e memorável e o som que você vai querer se lembrar desse dia deve manter esse senso de beleza e emoção.

Vale lembrar que alguns ainda preferem o silêncio. Hoje já não sei dizer em qual categoria estou, haha.

Beijos, Bia.

 

26fev

Zika Vírus: 7 coisas que você precisa saber

É praticamente impossível falar de gravidez sem falar de Zika. O vírus foi declarado pela OMS como uma emergência global.

Ainda que não existam estudos conclusivos sobre as consequência do Zika Vírus, compartilho com vocês as perguntas mais frequentes sobre o vírus transmitido pelo mosquito Aedes Aegypti, respondidas por um especialista.

gestante-zika

Como detectar o vírus?

Existem dois tipos de teste. Um deles é o PCR, que pesquisa fragmentos do vírus na circulação, na urina ou no líquido amniótico. No sangue, fica até cinco dias e na urina, até 15. A precisão é muito alta, mas, se o vírus não estiver circulante, não aponta nada. Ou seja, se a infecção tiver acabado esse teste não dará o diagnóstico. As sorologias também conseguem identificar os anticorpos contra o vírus das classes IgM e IgG, que poderiam ser usados com intervalos bem maiores após a infecção. Porém, o teste tem muita reação cruzada com outros vírus, como Dengue e Febre Amarela, o que diminui sua precisão.

 

O vírus na mãe infecta o bebê?

A infecção de mãe para filho é uma questão que ainda está sendo esclarecida pelos pesquisadores. O que se sabe até agora é que aparentemente o vírus atravessa a placenta e chega à circulação do bebê. Dependendo do período de formação e desenvolvimento do sistema nervoso causará diferentes lesões. A mais preocupante delas é a microcefalia, que parece estar relacionada à infecção pelo vírus da Zika no primeiro trimestre.

 

Toda grávida infectadas terá um bebê com microcefalia?

Vários médicos do nosso grupo são também pesquisadores de outras universidades e da Fiocruz, todos eles estão empenhados em responder estas perguntas através da pesquisa científica, mas nada de conclusivo até o momento. Vale ressaltar que nem todas as gestantes que foram infectadas pelo Zika terão problemas com os seus bebês, parece que o comprometimento fetal tem relação com a idade gestacional que infecção ocorreu. 
E se o bebê nascer com microcefalia?

Neste momento os bebês estão sendo acompanhados de forma bastante atenta pelos nossos especialistas. Os que apresentam complicações graves como a microcefalia dependerão de maior atenção da equipe médica. Os que aparentemente não apresentam sintomas ao nascimento estão sendo acompanhados (previsão de até os três anos de idade) para identificar possíveis problemas que possam aparecer mais tarde.
Quero engravidar, e agora?

No Brasil 50% das gestações não são planejadas, portanto pouca coisa é feita antes da gravidez na maioria dos casos. As recomendações são:

1) Proteção pessoal: uso de repelente, roupas que cubram o corpo e evitar a exposição em regiões de maior registro de casos da doença;

2) Proteção da população: combate ao mosquito transmissor;

3) Evitar a disseminação a partir dos infectados: uso de repelentes e outras formas de proteção aos que estão doentes, para impedir que o mosquito se contamine e dissemine a infecção para outras pessoas.
Já estou grávida, o que fazer?

Use mangas compridas e calças, e sapatos fechados; usar repelente a cada duas horas; prefera locais com ar-condicionado, pois o ar frio dificulta a proliferação do mosquito Aedes Aegypt; verifique diariamente os vasos e suportes em casa para ver se tem água parada; coloque telas nas janelas e use pulseiras feitas à base de citronela.

Como está a situação no Brasil?

O Ministério da Saúde do Brasil tem relatado mais de 3.800 casos de microcefalia. A microcefalia aumentou em pelo menos quatro vezes desde que a infecção pelo Zika vírus apareceu. No site do Ministério da Saúde do Brasil estes dados são atualizados mensalmente, mas os números são muito preocupantes.

Fonte: Dr. Renato Sá – Chefe do setor de obstetrícia e medicina fetal do Grupo Perinatal e diretor do Centro de Diagnósticos da Maternidade Perinatal.

13ago

Moda gestante Boyfriend!

Quando eu estava grávida lembro de ter recorrido ao guarda roupas do meu marido. As camisetas brancas dele nunca foram tão assaltadas. Eu gostei tanto da ideia que continuei usando algumas, mesmo depois da barriga (a de grávida, no caso) ter ido embora. Coloca um colar, um shorts e rasteirinha no verão e tá pronta!

Gravidez é um período que exige muita criatividade pra se vestir. Ainda que a gente possa recorrer às opções de moda gestante especializada (no meu caso confesso que fugia dela, tive apenas alguns jeans, que a maioria ganhei), tinha o maior prazer em procurar roupas nas sessões de não grávida, até porque nunca me identifiquei muito com a maioria das opções da moda gestante daqui, talvez por isso esteja me aventurando e inventando algumas novidades pra minha marca.

Separei muitas inspirações e criei até um mural no Pinterest da Agora Sou Mãe (tá seguindo?) de gestantes usando roupas no estilo boyfriend. Não cheguei a usar calças do Tiago porque a discrepância entre as nossas numerações não permitiu, mas pra quem tem marido baixinho, rola SIM!

barriga-gravida-camisa-larga calca-boyfriend-gestante calca-do-marido-gravida calça-larga-gestante camisa-grande-gravida camisa-solta-gravida gestante-camisa-larga gestante-camiseta-larga gravida-camiseta-grande look-gestante-camiseta-larga

Amei esse último! Repara como a camiseta é masculina mesmo. Ficou lindo com o sapato bico fino e o colar, quebrou total a masculinidade da coisa! hehe.

E agora a charge que deu origem ao post! hahaha. Postada lá no @vitrineagorasoumae

Captura de Tela 2015-08-13 às 15.20.51

Aproveitando, tá rolando uma promo do dia da gestante (que é agora dia 15/08) só pra quem segue o insta do @vitrineagorasoumae. Tem que postar um look de grávida (qualquer um, viu?) colocar a hashtag #agorasoumae e nos marcar. As duas fotos mais curtidas e os dois melhores looks levam um vale compras de R$100 cada!

Espero que tenham gostado!

Beijo.

 

24mar

Receita: Brownie de Chocolate (o melhor do mundo!)

Sexta a noite bateu aquele desejo de comer um brownie quentinho e bem chocolatoso. Fui atrás de algumas receitas no google, adaptei quantidades e ingredientes e cruzei os dedos pra ficar bom! Foi suuuuper fácil de fazer. Em menos de 20 minutos (incluindo tempo de preparo e forno) ficou pronto. Ficou tão bom que tive que fazer de novo na casa da minha mãe no sábado. #modesta

Brownie delicioso, rápido

Algumas grávidas no instagram quase me mataram porque as deixei desejosas. E como promessa é dívida, tá aqui a receita!

Anota aí os ingredientes!

  • 1 barra de chocolate meio amargo triturado (quanto maiores os pedaços mais gotas de chocolate derretido)
  • 1 punhado de castanha do pará e macadâmia juntos e triturados
  • 3 colheres de sopa (rasas) de cacau em pó
  • 1 pitada de sal
  • 100g de manteiga (meio tablete)
  • 3 colheres de sopa (bem cheias) de farinha de trigo enriquecida com fermento
  • 3 ovos
  • 3/4 de xícara de açúcar

Modo de preparo:

Pré aqueça o forno a 200 graus e unte uma forma (usei uma do tamanho de uma folha A4). Gosto daquele papel manteiguinha pra não grudar.

Reserve o chocolate meio amargo e as oleaginosas trituradas em um recipiente.

Em outro recipiente, misture a manteiga derretida e o cacau. Logo após adicione trigo, sal, açúcar e ovos. Após mexer bem (usei o mixer em um dia e no outro fiz com o “muque” mesmo) adicione o chocolate e as oleaginosas.

Tempo de forno: 10 a 12 minutos no máximo. O ideal é que ele fique meio molinho por dentro e crie uma casquinha em cima e em baixo.

Sugestão: Servir quentinho com sorvete por cima. Hummmmm!!!!! Solta os cachorros!!!

O bom é que essa receita não rende muito. Se for fazer pra servir mais de 6 porções (ou se você for simplesmente gulosa), dobre a receita!

Beijinhos e ótima semana!