05maio

A classe das mulheres possíveis

Não é de hoje que eu sou fã de Kate Middleton. Tá certo de que muito dessa imagem pode ser construída por bons marqueteiros, mas a campanha da bicha é tão boa que me convence e comove, #mejulguem.

E como nessa semana não se fala de mais nada além do nascimento da princesa Charlotte Elizabeth Diana, resolvi puxar um assunto inspirado pela realeza.

A duquesa de Cambridge ganhou os corações do povo pela simplicidade que procura demonstrar, desfilando com pecinhas baratéx (tenho até um colar igual ao dela… #agorasouprincesa), dirigindo seu próprio carro uma semana antes de parir e, claro, mostrando que é gente como a gentem ao sair da maternidade exibindo sua barriguinha saliente – pela segunda vez – ao invés de se enclausurar,  aparecendo linda e esbelta semanas depois.

kate-saindo-hospital
Willian, Kate e Charlotte saindo da maternidade

 

Lembram que rolou maior polêmica sobre isso na primeira gravidez de Kate Middleton?

Pelo jeito, são coisas de Kates.

A atriz Kate Winslet meteu um sincerão de tirar o chapéu, após sua última gravidez:

“Existe uma parte bem grande de mim – agora mais do que nunca – que tem um senso de responsabilidade sobre a maneira com que outras mulheres se enxergam. Ter um bebê, por exemplo. Eu estive ativamente numa dieta pra perder o peso da gravidez? Não, não estive. Eu genuinanemte não estive mesmo. Não quero, de verdade, ser uma dessas mulheres ‘oh, uau, ela está de volta a forma em apenas doze semanas’. Quando leio coisas assim eu só penso, “Ah, pelo amor de Deus, isso é absolutamente impossível. Quero manter minha saúde, a minha sanidade, estar bem alimentada e feliz. Meu corpo nunca vai voltar ao que era antes, e eu não esperaria que voltasse depois de três bebês.”

Kate Winslet linda, exibindo sua pele madura.
Kate Winslet linda, exibindo sua pele madura.

E gente, posso falar? É libertador ver que essas mulheres tão influentes, de alguma forma, representam a nossa classe.

A “crasse” das vaidosas sim, escravas da beleza jamais!

A classe das que amam um bom PF e não abrem mão de alguns prazeres da vida.

A classe de quem acredita que ser feliz é ser mais do que ser um pedação de carne perfeito.

A classe que sim, se cuida e busca saúde, mas que busca o possível e respeita seus limites.

A classe das mulheres reais!

 

Esses dias eu li em algum lugar a seguinte frase:

“Não fique triste se você não se parece com a mulher da capa da revista. Nem ela mesma se parece com a mulher da capa da revista.”

Achei a mais pura verdade!

Beijo.

01ago

Obrigada, Kate!

É provável que alguns de vocês tenham acompanhado muitas críticas nas redes sociais por causa da barriga aparente da duquesa Kate Middleton após o parto do seu filho.

a-barriga-de-kate

Primeiro vamos ao que, infelizmente, parece que nem todos sabem: ao sair da maternidade, a mulher continua SIM com uma barriguinha de pelo menos uns 6 meses, e ela não vai embora do dia pra noite! Quem me dera…

Euzinha aqui, mera mortal e plebeia, confesso ter me incomodado – e bastante, com a pancinha após o nascimento do meu filho, usei roupas bem disfarçantes e larguinhas o tempo todo, até porque meu marido e todos os meus amigos e familiares, que nunca conviveram com uma mãe de verdade recém parida, poderiam achar que aquela barriga, que durou mais de um mês, representava algum problema em mim. E como a gente já fica com o psicológico abalado e a auto estima debaixo da terra, a última coisa que eu queria ouvir era uma crítica sobre a minha aparência.

Comecei então a pensar de onde viria essa cobrança – e principalmente, essa ignorância do povo em achar que uma mulher perde a barriga assim que ganha o filho. São NOVE MESES esticando a pança e esperam que ela suma do dia pra noite? 

Existe um mundo de fantasia, representado pelas nossas queridas celebridades que vivem a vida cultuando um corpo perfeito e se entocam após o nascimento do bebê, semanas depois aparecem deslumbrantes. Daí tu fica te sentindo um verdadeiro bago enquanto teu marido vê a Claudia Leitte recém parida, na capa da boa forma e cantarolando em cima do trio no carnaval. Ô vida injusta.

Até o momento eu não havia presenciado nenhuma dessas celebridades que tivesse a coragem de exibir uma barriga saliente após o parto. Eis que surge a nossa querida Duquesa, com um ar de felicidade e plenitude acompanhados de uma charmosa barriguinha, sambando na cara da sociedade.

Acho que ela não se deu conta do bem que fez para as mulheres e mães com aquele ato. Foi uma quebra de tabu, uma ignorância esclarecida, uma verdadeira libertação para nós, mães da vida real, que vamos poder sair da maternidade de cabeça erguida (e de barriga saliente) sem dar muitas explicações.

Obrigada Kate!

22abr

Voltando ao corpo após o parto

Eu quero conhecer alguém que saiu da sala de parto se sentindo linda!

Deixando um pouco de lado a emoção de ter o filho, a mulher, de glamurosa e linda, após o parto, não tem absolutamente nada. Aliás, é totalmente o oposto! Quem fez parto normal ainda leva alguma vantagem, porque no caso de cesárea nem a barriga sai! Eu fiquei com barriga de 5 meses por quase um mês após o parto. Ninguém merece ouvir “É pra quando?” e você já ganhou o bebê há mais de um mês! haha.

Além disso tudo, toda a atenção se volta para o bebê, e não mais para você, e aí, pronto! Acabou-se o que era doce, hehe. Eu não via a hora de ter o meu corpo de volta.

A drenagem linfática é muito utilizada em procedimentos pós operatórios. No caso do pós parto, funciona exatamente da mesma forma.

“O procedimento auxilia na eliminação de líquidos do organismo, fazendo com que a paciente perca as formas intermediárias, provenientes do inchaço e tão comuns na fase de recuperação, mais rapidamente.

Além do tratamento estético e do acompanhamento do médico, é de extrema importância ter um nutricionista e endocrinologista nessa fase, pois uma dieta balanceada e o controle dos hormônios são indispensáveis para que se tenha sucesso completo no procedimento”. Explica Tatiana Schwochow, fisioterapeuta e proprietária do Studio TS.

Em alguns casos, a liberação para iniciar a drenagem pode ocorrer logo em seguida do parto. No entanto, sempre é necessário ter a autorização de seu obstetra para iniciar o tratamento.

A drenagem é um dos meus tratamentos preferidos. Recomendo de olhos fechados!

Beijinhos,

Bia