O empreendedorismo está cada vez mais presente na vida das mães. 

Motivadas pelos mais diversos motivos, como o desejo da independência financeira, o preconceito sofrido no mercado de trabalho e a maior possibilidade de conciliação da rotina de trabalho com os cuidados com os filhos, resolvem optar por mudar suas vidas.

O projeto Agora Sou Independente busca contar as histórias de outras mães que, assim como a Bia Mendes, fundadora da marca, tomaram a decisão de mudar suas vidas e suas carreiras.

Não esqueça de conferir as outras histórias! 

As histórias de mães que mudaram sua vida empreendendo – Parte I

As histórias de mães que mudaram sua vida empreendendo – Parte II

Joseane sempre teve o sonho de montar uma marca de roupas, mas sempre sentia que lhe faltava a coragem. Com o nascimento de sua filha, Valentina, ela encontrou a inspiração e motivação para concretizar seu sonho. 

Do desejo de criar peça de roupas simples e encantadoras que desconstruíssem padrões, no estilo vintage, nasceu a Trambaioli Brand.

Apesar das dificuldades, Josi vê a Trambaioli como uma realização muito grande. O conselho que ela deixa para outras mães é “Nunca deixe de sonhar! Porém não basta apenas sonhar, tem que fazer o sonho se realizar!”.

Psicóloga desde 2008 e Mestre em Psicologia Clínica, Mercia deparou-se com a necessidade de mudar com a sua vida após complicações em sua segunda gravidez. Entendeu então que a rotina estressante, com viagens e cargas horárias excessivas, precisaria mudar drasticamente para que ela seguisse de maneira saudável com a gestação. 

Começou a investir somente no escritório particular e atendimento online, para organizar o seu tempo em cuidar de si mesma e de seu bebê, mas continuar exercendo a profissão. 

Dificuldades e incertezas não faltam, mas a vontade de ser mãe continua sendo a motivação para Mercia não desistir do sonho. Resalta também a importância de criar uma rede de apoio: “Criem redes de apoio. Conversem com outras mamães na mesma situação, participem de grupos de mães. Não se isolem, pois isso afeta o psicológico negativamente”.

Da vontade da mãe Natália de produzir as festinhas de sua filha, nasceu a Faz de Conta. Natália nunca encontrava decorações que lhe agradassem e passou a colocar o próprio amor nas criações para a sua filha. 

Trabalhar na indústria tornava sua rotina pessoal bastante pesada e lentamente criou um conflito pessoal de sentir que não conseguia ver a própria filha crescer. 

Para Natália, o empreendedorismo foi a libertação e a realização de um sonho, onde poderia se dedicar aquilo que amava e ter mais tempo para cuidar de sua filha. “Trabalho duro! Mas muito mais feliz”.

Quando teve de sair do seu serviço e descobriu a gravidez, Laura viu sua oportunidade de recomeço. 

O Brownie da Lalá era um projeto iniciado há 3 anos atrás, com o intuito de ser uma renda extra, porém algumas desavenças da vida impediram que Laura continuasse com seu sonho. 

Depois de sua gravidez, encontrou a força e a vontade para fazer o negócio dar certo. “Decidi que era hora do Brownie da Lalá voltar com força total

A busca pela liberdade e independência financeira foi o que levou Giselle, personal trainer antes da maternidade, fora dois motivos-chave para criar o seu próprio negócio. 

Outro incentivo foi os problemas com a auto-imagem pelos quais Giselle passou durante a sua adolescência, que geraram rotinas exaustivas de exercício e dietas. Depois de sua formação em Educação Física, Giselle desenvolveu uma maior autoestima e confiança, passando a ver atividades físicas e cuidados com a saúde de maneira saudável e prazerosa. 

“E é isso que quero ensinar às mães, que não conseguem fazer dietas, ir à academia e estão com a autoestima baixa. Sei que posso ajudar muitas mães a encontrarem o equilíbrio e serem mais felizes!”



Pin It on Pinterest

Compartilhe!