Assistir a filmes, séries e documentários é o hobby de muita gente. Aposto que o seu também!

 

Fazer aquela pipoquinha, entrar pra debaixo do cobertor e voilá, horas em frente a tv, assistindo o que deseja. Aiai! #saudades

E ir ao cinema? Passar duas horinhas vendo uma estreia super esperada em um telão gigante… #saudadesaoquadrado.

Enquanto que para as mães que já tiveram seus filhos ver filmes é um momento de lazer que fica quase esquecido (o máximo que se chega é saber de cor todos os episódios de Peppa Pig e as músicas do Mundo Bita), para as grávidas eu só tenho um recado: bota tudo em dia!! Porque né, você não sabe quando conseguirá ver novamente.

 

Aproveita que existem todas as desculpas de estar cansada, pesada, inchada e sonolenta para fazer uma maratona de filmes ou terminar aquela série que tanto ama. O que você pode fazer também é unir o útil ao agradável e aproveitar para se informar vendo filmes que abordam temas como a gravidez, o parto e o pós-parto.

 

No Brasil, há uma crescente onda de produções cinematográficas cada vez mais consumidas pelos próprios brasileiros e aplaudidos lá fora. Em homenagem ao Dia do Cinema Brasileiro, comemorado no dia 19 de junho, listei 5 filmes nacionais sobre ser mãe. Confira:

 

O Renascimento do Parto 1 e 2

Estes dois documentários são essenciais decidir o tipo de parto que você quer e tomar precauções para não sofrer nenhum tipo de violência obstétrica.

O documentário brasileiro é do diretor Eduardo Chauvet. Lançado em 2013 fechou o ano com a segunda maior bilheteria nacional.

Tem na Netflix, o longa vai mostrar os problemas das cesarianas feitas, muitas vezes, sem necessidade no Brasil.

 

Mais de 55% das grávidas brasileiras passam pelo procedimento cirúrgico sem necessidade. Esse número salta para mais de 85% dos nascimentos na rede privada de saúde.

 

A recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) é de que a porcentagem de cesarianas não ultrapasse 15%.

As consequências desses índices são graves e incluem o aumento de partos prematuros, crescimento do desmame precoce, enfraquecimento do vínculo materno com o bebê e depressão pós-parto, entre outros.

Neste ano, o diretor lançou a sequência do documentário “O Renascimento do Parto 2”, que aborda a violência obstétrica e incentiva o parto humanizado.

Já na primeira cena, percebe-se a importância de abordar estes assuntos: um obstetra é filmado durante um parto mandando a mulher, prestes à dar a luz, calar a boca e parar de gemer. Fiquei sem reação ao ver aquilo!

 

Assista ao trailer do segundo filme

 

O Começo da Vida

Este documentário dirigido por Estela Renner fala da importância dos primeiros anos de vida, da gestação até os 6 anos de idade.

Com participação da musiany Gisele Bündchen, de pais e especialistas de nove países, o filme fala dos desafios e maneiras de formar um ser humano que pode ser a transformação no mundo que todos queremos.

 

Já falamos dele aqui. Tem na Netflix.

Assista ao trailer do documentário

Nascer no Brasil

Essa é uma série com 2 episódios que foi produzida e dirigida por Bia Fioretti. Ela traz depoimentos de mulheres logo após o nascimento de seus filhos.

Os episódios ilustram a pesquisa Nascer no Brasil, um inquérito nacional sobre parto e nascimento, coordenado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

A partir de um levantamento em todos os estados brasileiros, a publicitária Bia Fioretti conversou com 174 pessoas, entre mães, pais e profissionais de saúde, em 23 instituições públicas de saúde e da área suplementar em 12 cidades.

 

O documentário está disponível no Youtube e no site da Fiocruz.  Você consegue assistir as duas partes aqui: Parto – da violência obstétrica às boas práticas e Cesáreas, mitos e riscos.

 

Se Eu Fosse Você 2

Pra rir um pouquinho! Um filme brasileiro que, embora não seja especificamente sobre gravidez, mostra a importância da parceria entre os pais nessa fase. Tema importante, né?

Tudo isso porque a protagonista, depois de decidir-se pelo divórcio do marido, fica grávida praticamente ao mesmo tempo que sua filha adolescente.

Com a troca de corpos, o pai da criança passa pela experiência da gestação. (hahahaha, seria meu sonho?)

 

Mais um que já está na Netflix.

Assista ao trailer do filme

 

Olmo e A Gaivota

O filme Olmo e A Gaivota, com direção de Petra Costa e Lea Glob, conta a história de Olivia, atriz que se prepara para encenar “A Gaivota”, de Tchekov. Super cult!

Quando o espetáculo começa a tomar forma, Olivia e seu companheiro Serge, que se conheceram no Théâtre du Soleil, descobrem que ela está grávida. (Quem aqui lembra quando deu positivo?)

Os meses de gravidez se desdobram como um rito de passagem, que forçam a atriz a confrontar aqueles medos mais obscuros: o que ela quer X o que o corpo permite!

 

O longa ganhou prêmio de melhor documentário no Festival do Rio. Está disponível no Globosat Play.

Assista ao trailer do documentário

Prepare o lencinho pra chorar um pouco e o cobertor de orelha. Cochile entre uma cena e outra. Divirta-se e aproveite esse momento de lazer finito.

Pin It on Pinterest

Compartilhe!