Hoje trago um post bem explicativo sobre amamentação e suas alternativas, escrito por uma fonoaudióloga da Clínica Renove, nossa parceira.

dicas-gerais-amamentação

Importância da Amamentação:

O ato de sugar nasce com o bebê e é um reflexo de alimentação, pois visa a ingestão de leite materno, ideal para o recém-nascido. Além disso, o exercício desempenhado pelo bebê no ato de sugar o seio materno colabora para que a sua musculatura orofacial desenvolva-se de forma mais adequada, possibilitando força e tônus mais aptos a desempenhar as funções de sucção, deglutição e, posteriormente, a mastigação e a fonação, além de contribuir também para a respiração nasal.

É importante a observação de posição do bebê durante a amamentação, uma vez que esteja mal posicionado, pode acarretar inflamações no ouvido (otites), trazendo desconforto para o bebê.

A postura para alimentar seu bebê é muito importante. A criança nunca deve estar deitada. Nesta posição há o deslocamento do leite para o ouvido através da tuba auditiva (que na criança é mais curta e horizontal), ocasionando otites freqüentes. Esta posição facilita também o regurgitar da criança pois a musculatura que forma o esôfago e o estômago ainda são imaturas, e torna-se mais difícil realizar sua função. Deve-se então alimentar o bebê inclinado aproximadamente 45 graus e após a alimentação deve-se deixar o bebê deitado para o lado direito e com a cabeça mais inclinada para cima, favorecendo o escoamento gástrico.

 

Mamadeiras e chupetas:

Se por algum motivo não acontecer o aleitamento materno, sugere-se às mães que optem por bicos de mamadeiras que mais assemelhem-se ao seio materno. As mamadeiras comuns tem o bico muito longo e, algumas vezes, muito largo

Quando o bico e o furo da mamadeira são inadequados, o bebê realiza somente a primeira fase da amamentação, que é a ingestão de leite, faltando a segunda fase, na qual o bebê fortalece os músculos da face, estimula a produção do leite, estabelece o vínculo com a mãe e sacia sua necessidade de sucção.

O furo do bico da mamadeira nunca deve ser aumentado pois agrava os prejuízos da amamentação artificial e incoordenação na sucção-deglutição-respiração. Além disso, o bebê não está acostumado a grandes quantidades de leite em pouco tempo, proporcionando cólicas, engasgos e até vômitos. O ideal é que virando-se a mamadeira ela apenas goteje.

Criticada por alguns e defendida por outros, a chupeta não chega a ser um vilão, quando usada racionalmente. Mas, quando usada por períodos prolongados, poderá deixar seqüelas no bebê, como mal posicionamento dentário, desvio no crescimento dos maxilares e alteração na deglutição, mastigação, respiração e fala.

Dar preferência sempre a chupetas e mamadeiras com bicos ortodônticos do tamanho adequado para a idade do bebê. Tanto a chupeta quanto o bico da mamadeira devem ser trocados assim que detectadas rachaduras e manchas brancas e por motivos de higiene.

 

Fonoaudióloga: Angela Bernardino Battistotti

CRFa: 8683/SC

Especialista em Motricidade Orofacial

BANNER 690 X 90

 

 

Pin It on Pinterest

Compartilhe!