Quem me acompanha já deve ter percebido que tenho um certo pavor de pessoas que padronizam a maternidade. 

A fulana não amamentou, a ciclana fez cesárea, fulaninho andou com menos de 1 ano, e por aí vão os comentários e comparações que parecem não ter fim.

Minha segunda coluna que fiz pro site da Revista Donna fala justamente sobre isso: uma reflexão sobre os valores da maternidade e o que realmente importa.

maternidade sem manual

Deixo o convite pra leitura e, se quiserem, qualquer pitaco é bem vindo! 😛

>>>LEIA AQUI!!!<<<

PS: Novo Blog tá quase chegando. Neuuuvosa pra contar as novidades pra vocês!

 

Beijinhos,

Bia

 

 

 

Pin It on Pinterest

Compartilhe!